Resenha: Discurso do Rei

Vamos falar do ganhador do Oscar de Melhor Filme de 2011!

Eu sinceramente não sabia o que esperar do filme – filmes britânicos costumam causar reações extremas em mim: ou amo ou odeio! Estava com medo da minha opinião sobre a atuação do Colin Firth (ele é com certeza meu ator favorito, atualmente)… estava com medo de o filme ser um tédio, mesmo tendo um elenco que eu adoro: além de Colin Firth, temos no filme Helena Boham Carter, Geoffrey Rush, Timothy Spall, Michael Gambon (muita gente de Harry Potter, né?), Guy Pearce (o filme mais famoso que vi com ele é o Conde de Monte Cristo).

 

O filme se passa na Inglaterra do início do século XX e tem todo o clima da época e da Inglaterra – muita neblina, muita elegância (eu adoro os figurinos e a educação da época) e muita seriedade. A história foca a dificuldade do príncipe Albert em falar em público, uma vez que ele é gago. Por mais que o Reino Unido esteja rodeado de outros acontecimentos, o filme destaca a história pessoal do príncipe e seus tratamentos contra a gagueira.

E quando o príncipe encontra Lionel, a esperança de um tratamento que permita a Albert (Bertie) realizar seus discursos povoa a mente de sua mulher e do público que assiste ao filme.

 

Com a morte do rei, o irmão mais velho de Bertie, David, assume o trono. David, no entanto, vive na boemia, convivendo com mulheres divorciadas (lembrando que na década de 1930, mulher ser divorciada era extremamente mal visto pela sociedade) e gastando em festas e coisas fúteis.

 

Devido a dificuldade de seu irmão David em se comportar, príncipe Albert assume o trono, como George VI. Mesmo assumindo a posição, o rei ainda tem algumas batalhas a enfrentar. A primeira e uma das mais importantes é o discurso que anuncia a entrada do Reino Unido na Segunda Guerra Mundial. É a hora que todo mundo torce para tudo dar certo e fica acompanhando os truques do professor Lionel para ajudá-lo.

O filme emociona, a superação do personagem principal inspira… cada detalhe do filme cativa! Inspirado em fatos reais, o filme me agradou por mostrar que finais felizes podem existir nesse mundo nas mais diversas maneiras! Gostei e PONTO =)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s