Você sabe criticar?

Quando lemos ou vemos algo, podemos sempre criticar, isso significa expor nossa opinião sobre o assunto. Críticas podem ser positivas ou negativas e são, assim como toda coisa que envolve uma opinião, pessoais e viesadas.

Críticas podem auxiliar no desenvolvimento, podem evitar futuros erros e podem melhorar a visão do mundo de uma pessoa. Isso, claro, é válido para críticas PERTINENTES, EDUCADAS e BEM FEITAS!

Por isso após observar a maneira como as pessoas criticam as outras pela internet ou até na vida real percebi como isso afeta a convivência, educação e afins.

Percebo que ultimamente, aumenta a falsidade das pessoas: pessoas falam mais mal dos outros pelas costas, tentam dar “rasteiras” nas pessoas, ficam se escondendo atrás de comentários anônimos e afins.

Criticar NÃO é xingar, NÃO é ofender! Criticar é pegar a opinião de uma pessoa e apresentar ARGUMENTOS que façam você discordar ou concordar com ela. Se você não consegue separar sentimento e exaltação de senso e fica todo exaltado quando se depara com uma opinião diferente da sua, é melhor ficar calado(a), fechar a janela do navegador, ignorar… caso contrário, as chances de você falar besteira ou algo idiota é maior (e isso só prejudica você).

Organize suas idéias antes de falar ou escrever, tente ser o mais sensato possível, e procure não baixar o nível… Pense sempre em como você gostaria de receber uma crítica se estivesse no lugar do outro (eu acredito que você não gostaria de ser ofendido, xingado ou qualquer coisa do gênero – então não o faça com os outros!)!

Acho que não custa nada ser mais educado e sensato. Respeitar a opinião dos outros – ainda mais se você acessou um blog ou site mais pessoal – é uma habilidade que deve ser trabalhada e desenvolvida. Falar palavrão deve ser evitado a todo custo (acho tão desnecessário quando a pessoa coloca um palavrão a cada 5 palavras que escreve ou fala!)… Ahn, e nem adianta escrever comentário anônimo, que a grande maioria desses comentários é ignorada ou usada como motivo de zoação.

Você pode praticar, escrevendo resenhas de livros, de filmes e afins – isso ajuda na hora de escrever críticas em comentários ou fazer críticas a um colega.

Resumindo: agora não se fala mais que críticas são sempre bem vindas, mas sim que críticas são bem vindas se elas forem elaboradas com senso…

Anúncios

7 pensamentos sobre “Você sabe criticar?

  1. Crítica é um trem complicado. Acho que quando alguém fala do outro pelas costas, é mais preconceito que crítica…geralmente as pessoas falam de algo/alguém que não conhecem ou não sabem o que está acontecendo. Muitas vezes s pessoas começam a falar mal por despeito também… fala mal mas não sabe fazer igual.

    Tem umas coisas que leio, que mesmo não sendo pra mim, me deixam muuuuito irritada pela forma como são colocadas (Oi Felipe Neto!). Pra dar uma opinião não precisa sair “chutando” tudo e todos. Antes de falar todo mundo deve pensar no sentimento que isso pode causar no outro que está recebendo, ou lendo (mesmo não sendo diretamente pra ela).

    Outra coisa, que tava comentando ontem com a Sel, é sobre criticos de cinema. Não gosto…acho inútil.. haha… afinal de contas gosto cada um com o seu. Aí tem aqueles caras que acham que sabem tudo, metem o pau em um filme (muitas vezes por apurrinhação tipo, não gosto do autor, não gosto de tal ator, filme feito só pra ganhar dinheiro ou filme pra adolescente) e o pessoal acaba não vendo e perdendo um filme que pode ser legal e divertido… e esse tipo de critico de cinema chato que o que mais evmos por aí. Cara, se o filme me diverte, naõ quero saber se ele foi feito só pra ganhar dinheiro… e a mesma coisa com livros, música etc.

    Falei demais…oee!
    =)

    • Nina, um bom critico de cinema tem seu valor. Ele te mostra coisas de filmes que geralmente não temos capacidade de ver, por não ter formação e/ou cultura suficiente. A Isabela Boscov, por exemplo: eu discordo 90% das vezes das conclusões dela, mas os argumentos dela me dão uma nova visão de um filme. Se eu não lesse uma critica dela, tenho certeza de que eu não iria saborear “Dogville” ou “Diabo veste Prada” com a mesma reverência (esse último, eu acho que nem veria). Enfim, um crítico tem que saber explicar sua crítica, mas na mesma intensidade o leitor precisa aprender a absorver o que é válido na crítica. Isso vale para qualquer coisa que vemos/ouvimos/lemos.

  2. Interessante! Acho que só faltou falar daqueles que têm mania de fazer críticas sem serem solicitados. Quanto aqueles que criticam (mal) em comentarios, acho curioso o fato de alguém perder o tempo para fazer uma crítica destrutiva que nada acrescenta ao blogueiro, ao próprio comentarista e aos leitores do site. Falta do que fazer, talvez? Queria ter tempo assim oO

  3. A verdade é que parece que quem critica se sente bem ao fazer isso, não é? A pessoa se sente, de alguma forma, superior…
    E não se critica aquilo que não se conhece! Ninguém tem mais o bom senso de procurar conhecer algo/alguém antes de expor uma opinião! :/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s