X-Men: Primeira Classe

Adoro X-Men, mas só li parte dos quadrinhos (não muita coisa), então o que eu conheço é mais o que tem na internet ou o que eu assistia nos desenhos quando era mais nova (quando era pequena, queria ser uma mutante!). Então não sou a melhor pessoa para comparar os filmes com a história real de X-men, mas tenho uma noção do que me agrada e o que não me agrada. O que me disseram é que a história desse novo filme foge um pouco da realidade dos quadrinhos, mas é uma boa adaptação. No entanto, devo dizer que de todos os filmes de X-Men já feitos, X-men First Class é o melhor deles – de LONGE!

 

Esse filme conta a história do início e do “fim” da amizade entre Magneto e Xavier. O filme começa contando sobre o passado dos dois personagens – o encontro de Xavier com a Mística, a busca por vingança de Magneto , a descoberta de outros mutantes…É realmente um início de tudo!

As atuações foram bem interessantes…  O James Mcvoy (Mr Tummus de Narnia!), foi um Xavier FANTÁSTICO! Adorei ele ser um nerd não muito nerd – como se espera que o Xavier seja… Michael Fassbender como o Magneto ficou normal… nada excepcional, mas também não decepciona (afinal ele não é um Ian McAllen da vida). Adorei a Jennifer Lawrence como Mística (mas a maquiagem deixou os movimentos dela mais limitados do que a antiga Mística)! Outros personagens também encantaram como a Fera, Emma Frost, Azazel e Havok (e alguns foram mais apagados/sem graça, como a Angel, o carinha dos ventos). Eu acho que os personagens e as atuações nesse filme ficaram bem mais próximas do que eu esperava de X-men desde sempre! Minha maior alegria com esse filme (e o reboot de X-men) é que existe a possibilidade de uma Tempestade tão diva quanto os quadrinhos/desenhos – o que não ocorreu na atuação da Hale Berry!

O filme também contou com algumas participações especiais de atores que já fizeram parte dos filmes da franquia X-men, como Hugh Jackman (Wolverine) e Rebecca Romijin-Stamos (Mística) (uma prévia de que os atores bons ficaram na franquia, como esses dois, o Patrick Stewart e o Ian McAllen).

Ou seja, para quem sobreviveu aos três primeiros X-men e aos efeitos horríveis/mal-feitos de Wolverine, X-Men Primeira Classe pode não ser o melhor filme do mundo, mas é de encher os olhos de alegria e de esperança…

Anúncios

6 pensamentos sobre “X-Men: Primeira Classe

  1. pequena correção: esse filme não foi um reboot, ele foi só uma forma de mostrar o início de tudo. Reboot é quando os outros são ignorados pra começar outra fase, mas esse filme leva os 3 filmes anteriores em consideração, é o início deles… (tanto q tem a pontinha do Wolverine lá, e a pequena aparição da Rebecca Romijn de mística) Mas realmente, é o MELHOR dos três, tanto q ignorei terem alterado tudo DE NOVO… hahaha é um q eu vou comprar pq é bom, não pq eu sou fã de x-men! (e eu achei o Magneto fantástico) #prontocabeimeupostxmaníaca

    • Eles vao fazer reboot dos filmes sim =))) Pelo menos essa eh a promessa do estudio… por isso coloquei reboot!!! (eles estao fazendo tudo desde o comeco para depois lancar um novo X-men… so vao manter alguns atores… =)

  2. Tenho que confessar que entrei no cinema super apreensivo. O X-Men 3 não apenas era diferente dos quadrinhos (com isso eu posso sobreviver), mas também era cheio de buracos na história e de pequenas contradições. Pensei “Se aquele já foi trágico, imaginem esse, que tem até ator da Disney!”
    Não só o roteiro me surpreendeu, mas as atuações também. Lucas Till deu na minha cara por causa do meu preconceito, porque dentro do papel dele, ele foi muito bem.
    Uma coisa que eu sempre achei interessante na franquia X-Men, é a abordagem do preconceito, e esse tem uma coisa que me chamou muito a atenção (daqui para frente tem algo que pode ser considerado spoiler, então, quem não quiser continuar, não continue! XD): Quando o Fera desenvolve aquele “soro” para ser normal e deixar sua mutação de lado, ele diz que vai ficar belo. E por um instante, ele realmente fica normal… e então, tudo se desmancha e ele vira um monstrão peludo e azul. A metáfora é clara, mas mesmo assim, digna: esconder quem você é só funciona temporariamente, depois, tudo piora.
    Sem dúvidas, X-Men: Primeira Classe foi o melhor filme que eu assisti esse ano. Mas não deve continuar assim por muito tempo, porque lá vem HP7 parte 2…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s