Filme: O Preço do Amanhã (In Time)

Um dos filmes em cartaz que eu queria muito assistir era In Time/O preço do Amanhã. Tive a oportunidade de assisti-lo semana passada.

Segundo esse filme, no futuro nosso corpo seria projetado para não envelhecer além dos 25 anos. Quando completamos 25 anos, além de parar de envelhecer, o cronômetro que nasce com cada pessoa começa a funcionar – dando a todos um ano de vida (52 semanas) e a moeda de troca que teríamos seria nosso tempo. Eu achei a idéia legal… já o filme…

O filme começa contando a história das Time Zones (Fuso Horário), que sempre tem pouco tempo para comprar comida, roupa e qualquer outra coisa. As pessoas morrem do nada, pois a inflação dos produtos e a precariedade de recursos dessa zona fazem com que o tempo das pessoas acabe mais rapidamente. No entanto, a sorte coloca uma pessoa rica – com mais de um século no cronômetro – na vida de Will Salas (Justin Timberlake). Will acaba recebendo o tempo da pessoa rica e decide descobrir porque algumas pessoas tem muito tempo para gastar/desperdiçar enquanto outras tem pouco. Ele conhece a filha (Amanda Seyfried) de um rico e juntos eles decidem se rebelar contra quem tem muito dinheiro.

O filme é meio Bonnye e Clyde, sendo que o tempo é o dinheiro que eles roubam. Só que para amantes, eles não demonstram tanto aquela atração incontrolável! E o roteiro no geral é bem morno – poucas cenas de perseguição, quase nenhum confronto direto, pouca adrenalina, por assim dizer. O filme é bem previsível e pouco intenso – o melhor exemplo disso é a cena de queda de braço de Will Salas com o Minute Man (Alex Pettyfer), que você já sabe que o Justin vai deixar seu cronômetro quase zerar, para vencer no final (sendo que ele menciona isso para a Amanda Seyfried antes), com o adicional de que ele mata os capangas antes de vencer do Minute Man e mesmo assim você não fica com vontade de comemorar. Os personagens não despertam aquela torcida para que eles se dêem bem, e com isso, nos identificamos menos com o filme, ficou tudo muito frio/distante do espectador. Talvez se a rebelião fosse mais intensa – e se não morressem personagens importantes a todo o tempo, desde o começo do filme – o filme ficasse mais interessante.

Fiquei surpresa com o tanto de figuras conhecidas no elenco. Tem o ator que faz o espantalho em Batman Begins, o Alex Petyffer (Eu sou o número quatro), Olivia Wilde (a Thirteen de House), o menino que faz “Quem quer ser um milionário”, Matt Bommer (White Collar), o Leonard de The Big Bang Theory, além da dupla principal (Justin Timberlake e Amanda Seyfried). Achei muita gente para pouco conteúdo (parece que a FOX quis chamar atenção para elenco e não o filme – o que não é raro). E ainda assim, o Justin Timberlake não me convenceu como ator – faltou aquela capacidade de assumir várias personalidades – pobre/novo rico/rebelde e não só um conquistador da filha do pai rico. Ele pode ser um bom músico, um bom dançarino, mas como ator principal de um filme de ação, ele não consegue roubar a cena, parece que não se conecta com as cenas e ficou apagado por outros atores, inclusive pelo Matt Bommer e pela Olivia Wilde (ambos morrem no começo do filme) e também pelo Alex Pettyfer (que faz um mafioso que rouba tempo dos outros e você foca nele toda vez que o ator aparece). Na minha opinião, o estilo do Justin Timberlake funciona mais para filmes de romance e comédia do que para ação.

Resumindo, achei o filme sem graça e nem o elenco compensou o sentimento que surgiu quando apareceram as primeiras palavras dos créditos de que o filme não foi nada de mais… esperava algo mais interessante e menos parado – podiam ter matado a dupla principal, como mártires ou algo assim!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s